sexta-feira, 21 de abril de 2017

Andorinha-dáurica (Cecropis daurica)

Andorinha-dáurica (Cecropis daurica L.)
Família:Hirundinidae;
Estatuto de conservação da espécie: "pouco preocupante"
Mais informação: aqui.
(Local e data: Monsaraz; 3 - Abril - 2017)

terça-feira, 11 de abril de 2017

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Cegonha-branca (Ciconia ciconia)



Cegonha-branca (Ciconia ciconia L.)
Nos dias de hoje é uma ave avistada com frequência em Portugal, mesmo no interior de povoações, embora, por via de regra, não se afaste muito de cursos de água, de lagos e lagoas e de zonas húmidas, pois a sua alimentação depende de animais que aí têm o seu habitat (rãs, cobras, peixes, insectos e outros animais de pequeno porte). É uma ave migradora (parte para África no final do Verão e regressa no princípio da Primavera) embora também já seja frequente encontrar em Portugal casais residentes, até em locais, onde, à partida, não seria expectável a sua fixação, como é o caso, por exemplo, da Cova da Beira, nas proximidades da Serra da Estrela.

Ave de grande envergadura, atinge mais de um metro de altura e mais de um metro de comprimento.Tem pernas altas que lhe dão um certo ar desengonçado mas perfeitamente adaptadas aos locais onde se alimenta. Em voo, no entanto, o seu aspecto é grácil.
Qualquer local elevado (cimo das árvores, torres e até postes de electricidade) lhe serve para construir os seus ninhos, por norma, de grandes dimensões.
[Local e data: Martinlongo (Algarve); 6 - Abril - 2017]
(Clicando sobre as imagens, amplia)

domingo, 9 de abril de 2017

Perdiz (Alectoris rufa)

Perdiz (Alectoris rufa L.)
Também designada pelos nomes vulgares de Perdiz-comum e de Perdiz-vermelha, esta ave distribui-se por toda a Península Ibérica, e pelo Sul da França. A espécie foi, entretanto, introduzida em diversos países e designadamente em Inglaterra (onde é designada por Red-legged Partridge) como espécie de caça. Em Portugal, a ave é relativamente comum em todo o território do Continente e também nos arquipélagos dos Açores e da Madeira, sendo particularmente abundante no Alentejo, Ribatejo, Estremadura e nas zonas do interior ao longo da fronteira com Espanha. Deve notar-se, entretanto, que a espécie se encontra em regressão no nosso país, devido à caça que lhe é movida e presumo que também devido à diminuição das áreas de cultura cerealífera em algumas regiões do país.
Classificação: Ordem: Galliformes; Família: Phasianidae
(Local e data: Mértola (concelho); 6 - Abril - 2017)
(Clicando na imagem, amplia) 

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Trigueirão (Emberiza calandra)


Trigueirão (Emberiza calandra L.)
Família:Emberizidae; 
Estatuto de conservação da espécie: "Pouco preocupante".
[Local e data: Mértola (concelho); 6 - Abril - 2017]
(Clicando nas iamgens, amplia)