quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

BOAS ENTRADAS ...


... E CONTINUAÇÃO em 2009
Embora as perspectivas não sejam muito animadoras, quem sabe se o ano de 2009 não poderá vir a ser uma boa surpresa. Estes são, pelo menos, os meus votos.
FELIZ ANO de 2009 para todos !

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Cartaxo-comum (Saxicola torquatus)

(1)

(2)

(3)

(4)

(5)

(6)

Embora a espécie do Cartaxo-comum (Saxicola torquatus L.) já tenha sido objecto de uma anterior mensagem, dedica-se-lhe uma nova, visto que a imagem anteriormente publicada não abonava grandemente a favor do seu autor, nem da ave, diga-se, em abono da verdade. Aproveita-se, entretanto, para publicar não só imagens do macho (fotos 1, 2 e 3 ) mas também da fêmea (fotos 4, 5, e 6)), que diferem bastante entre si.
(Proveniência das imagens: Fotos 1 e 2 captadas na vila da Sertã, em 25-12-2008; as restantes recolhidas na aldeia e freguesia de Troviscal, Sertã, em 24-12-2008)
(As imagens poderão ser ampliadas, clicando sobre elas)

Fêmea de Marreco-mandarim (Aix galericulata)

(Para ampliar, clicar sobre as imagens)
Fêmea de Marreco-mandarim (Aix galericulata L.), ave pertencente à Ordem: Anseriformes; Família: Anatidae; Género: Aix; Espécie: Aix galericulata.
A ave das imagens foi fotografada no Parque da Paz, em Almada, em 21-07-2008. O macho desta espécie é bem mais vistoso, mas esse ainda a minha máquina fotográfica não conseguiu captar, facto que não é surpreendente tendo em conta que não encontrei referências sobre a permanência da espécie em território português.
Estatuto de conservação da espécie: "Pouco preocupante"
Informações sobre a espécie: neste sítio (em inglês)

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Pavão-indiano (Pavo cristatus)

(Para ampliar, clicar sobre a imagem)
Pavão-indiano, Pavão-comum, Pavão-azul, ou simplesmente Pavão são algumas das designações vulgares desta ave com o nome científico de Pavo cristatus L. Originária do subcontinente indiano, esta ave pertence à: Ordem: Galliformes; Família: Phasianidae; Género:
Pavo; Espécie: Pavo cristatus.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Garça-boieira (Bubulcus ibis)

(Para ampliar, clicar sobre as imagens)

aqui se tinham publicado algumas fotografias da Garça-boieira. Todavia a qualidade das mesmas deixava muito a desejar, pelo que se publicam agora novas imagens que foi possível obter em bem melhores condições
(Proveniência das imagens: campos de Montemor-o-Novo, Alentejo)

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Cabra anã (Capra aegagrus hircus)

(1)

(2)

(3)

A cabra-anã, ou cabra-da-guiné, representada nas imagens por dois machos (fotos 1 e 2) e por uma fêmea (foto 3) é uma raça de cabra domesticada (capra aegagrus hircus L.) subespécie da cabra-selvagem (Capra aegagrus) e pertence à: Classe: Mammalia; Ordem: Artiodactyla; Família: Bovidae; Subfamília: Caprinae; Género: Capra; Espécie: Capra aegagrus; Subespécie:Capra aegagrus hircus.
(Para ampliar, clicar sobre as imagens)

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Cobo-de-crescente (Kobus ellipsiprymnus)


(Para ampliar, clicar sobre a imagem)

O Cobo-de-crescente (nome científico:Kobus ellipsiprymnus Ogilby) é um antílope que tem o seu habitat na África meridional . Pertence à: Classe: Mammalia; Ordem: Artiodactyla; Família: Bovidae; Subfamília: Reduncinae; Género: Kobus; Espécie: Kobus ellipsiprymnus. A sua designação vulgar deriva do formato das suas hastes em forma de crescente, forma, aliás, bem visível na imagem.
Estatuto de conservação da espécie:"Dependente de medidas de conservação"

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Catatua-de-crista-amarela (Cacatua galerita)

(Para ampliar, clicar sobre a imagem)

A Catatua-de-crista-amarela (nome científico: Cacatua galerita Latham) é uma ave originária da Austrália e Nova-Guiné pertencente à: Ordem: Psittaciformes; Família: Psittacidae; Género: Cacatua; Espécie: Cacatua galerita.
Estatuto de conservação da espécie: "Pouco preocupante".

domingo, 21 de dezembro de 2008

Chapim-azul (Parus caeruleus)

(Para ampliar, clicar sobre as imagens)

O Chapim-azul (Parus caeruleus L. ou sin. Cyanistes caeruleus L.) é uma pequena ave (com 10 a 12 cm de comprimento) muito comum em Portugal, como em toda a Europa temperada e em parte da Ásia, e pertencente à Ordem: Passeriformes; Família: Paridae; Género: Parus ; Espécie: Parus caeruleus.
Estatuto de conservação da natureza: "Pouco preocupante"
(Proveniência das imagens: Barragem do Caia, Alentejo)

sábado, 20 de dezembro de 2008

Alvéola-branca-enlutada (Motacilla alba yarrellii)

(Para ampliar, clicar sobre as imagens)

Depois das imagens da Alvéola-branca-comum (Motacilla alba alba), ontem publicadas, temos hoje imagens de uma outra subespécie de alvéola (a Alvéola-branca-enlutada, com o nome científico de Motacilla alba yarrellii) que se distingue daquela pelo facto de ter uma mancha negra na garganta e pela cor negra da plumagem no dorso, ao contrário da outra subespécie que tem uma plumagem no dorso de cor cinzenta. Esta ave é uma subespécie residente na Grã-Bretanha que visita Portugal como invernante, durante os meses de Outubro a Março.
(Proveniência das imagens: Parque da Paz, Almada)

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Abibe (Vanellus vanellus)

(Para ampliar clicar sobre as imagens)
O Abibe, ou Abibe-comum ( Vanellus vanellus L.) é uma ave pertencente à Ordem: Ciconiiformes; Família: Charadriidae; Género: Vanellus; Espécie: Vanellus vanellus.
O abibe é muito abundante no sul de Portugal e em particular no Alentejo, durante o Outono e o Inverno, podendo ser avistado na proximidade de zonas húmidas, em terras lavradas e em campos de pastagens. Durante a época da reprodução (na Primavera) é menos frequente, pois a ave raramente nidifica no nosso país.
Estatuto de conservação da espécie: "Pouco preocupante"
(Imagens captadas nas proximidades de Juromenha, Alentejo)

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Maçarico-das-rochas (Actitis hypoleucos)

(Para ampliar, clicar sobre as imagens)


O Maçarico-das-rochas (Actitis hypoleucos L.) é uma pequena ave limícola pertencente à: Ordem: Charadriiformes; Família: Scolopacidae; Género: Actitis; Espécie: Actitis hypoleucos (Sinónimo : Tringa hypoleucos L.).
Habitat: Esta espécie tem o seu habitat natural em zonas húmidas de água doce, salgada ou salobra, na maior parte do território da Europa e da Ásia. É relativamente comum em todo o território de Portugal, sobretudo fora da época da reprodução, embora não se possa considerar como muito abundante, pois não é avistada em grandes bandos;
Alimentação: Esta ave alimenta-se de crustáceos, insectos, vermes e outros invertebrados;
Reprodução: Nidifica no solo nas proximidades de zonas de água;
Estatuto de conservação da espécie: "Pouco preocupante".

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Chasco-cinzento (Oenanthe oenanthe)



O Chasco-cinzento (Oenanthe oenanthe L.) é um animal pertencente à: Classe: Aves; Ordem: Passeriformes; Família: Muscicapidae; Género: Oenanthe; Espécie: Oenanthe oenanthe.
Habitat: A espécie distribui-se por toda a zona temperada do hemisfério norte, onde nidifica, mas migra para África durante o inverno. Em Portugal nidifica nas zonas altas do centro e norte do país, mas durante a migração para África, no Outono, o chasco-cinzento pode ser avistado no restante território, sobretudo em descampados;
Alimentação: O Chasco-cinzento é uma ave insectívora;
Reprodução: Nidifica em zonas rochosas abertas, fazendo o ninho em cavidades das rochas e em tocas de coelhos abandonadas;
Estatuto de conservação da espécie : "Pouco preocupante".
(As imagens forma colhidas junto ao Santuário do Cristo-Rei, em Almada)
(Para ampliar as imagens, clicar sobre elas)

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Bufo-real-da-estepe (Bubo bubo turcomanus)

(A ave)

(Pormenor da cabeça)

O Bufo-real-da-estepe (Bubo bubo turcomanus) pertence à: Classe: Aves; Ordem: Strigiformes; Família: Strigidae; Género: Bubo; Espécie: Bubo bubo, espécie de que esta ave é uma subespécie.
Habitat: Esta ave tem o seu habitat natural nas grandes estepes asiáticas;
Alimentação: É uma ave de rapina (nocturna) que se alimenta de todo o tipo de vertebrados, com excepção de peixes e outros animais aquáticos;
Reprodução: O ninho é construído em cavidades no solo da estepe, onde a fêmea põe entre 2 a 4 ovos que são incubados durante cerca de 36 dias;
Estatuto de conservação da espécie: "Pouco preocupante".
(Para ampliar, clicar sobre as imagens)

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Nandu (Rhea americana)

(Nandu macho)
(Nandu fêmea)

O Nandu (nome comum dado em Portugal a esta ave e que é conhecida no Brasil pela designação de Ema) com o nome científico de Rhea americana L., é uma ave corredora, pertencente à: Classe: Aves; Ordem: Struthioniformes; Família: Rheidae; Género: Rhea; Espécie: Rhea americana.
Habitat: O Nandu é originário da América do Sul, onde vive em estado selvagem, em planícies, savanas, florestas abertas e em zonas semi-desérticas;
Alimentação: É uma ave omnívora, alimentando-se, especialmente de ervas, folhas, raízes, sementes, insectos e pequenos vertebrados, sobretudo répteis;
Reprodução: O ninho é escavado no solo pelo macho e nele põem os ovos as várias fêmeas por ele fecundadas, podendo o ninho conter várias dezenas de ovos (até cerca de 80) que são exclusivamente incubados pelo macho durante cerca de seis semanas. Esta espécie é polígama e poliândrica, pois não só os machos podem fecundar várias fêmeas, como estas podem ser fecundadas por vários machos, pondo os ovos nos ninhos dos machos fecundantes.
Estatuto de conservação da espécie: "Quase ameaçada".
Nota: O macho distingue-se da fêmea, pelo facto de a sua plumagem apresentar uma banda escura na base do pescoço.
(Para ampliar, clicar sobre as imagens)

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Marabu-africano (Leptoptilos crumeniferus)

(Para ampliar, clicar sobre a imagem)
Ave da espécie Marabu-africano (Leptoptilos crumeniferus Lesson) pertencente à: Classe: Aves; Ordem: Ciconiiformes; Família: Ciconiidae; Género: Leptoptilos; Espécie: Leptoptilos crumeniferus.
O Marabu-africano tem o seu habitat natural na África subsariana, podendo ser encontrado, quer em zonas húmidas ou secas, incluindo nas proximidades de habitações;
Alimentação: A espécie é carnívora, podendo alimentar-se de animais vivos e de carcaças de animais mortos, incluindo na sua dieta mamíferos, répteis, peixes, anfíbios, insectos e até ovos e crias de outras aves;
Reprodução: Nidifica em colónias, construindo o ninho em árvores, onde põe 2 ou 3 ovos;
Estatuto de conservação da espécie: "Pouco preocupante"

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Fuinha-dos-juncos (Cisticola juncidis)




(Para ampliar, clicar sobre as imagens)

A Fuinha-dos-juncos (Cisticola juncidis) é uma pequena ave insectívora que pode ser frequentemente avistada no território português, mesmo em zonas habitadas. Prefere, no entanto, zonas de baixa altitude, sendo, por isso, mais fácil de encontrar no litoral do que nas zonas montanhosas das Beiras e de Trás-os-Montes.
(As imagens foram obtidas no Parque da Paz, em Almada).

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Cão (canis lupus familiaris) - Raça "Dogue alemão"

Exemplar de Cão (Canis lupus familiaris L.) da raça "Dogue alemão" ou "Dogue dinamarquês". "Grand Danois" é também uma das designações mais generalizadas relativamente a esta raça canina que é uma das maiores existentes. Os animais desta raça, ainda que muitos corpulentos, são muito dóceis e dedicados aos donos, como é o caso do "Cuma" (o animal das imagens). Todavia, em situações de perigo, são animais corajosos.
Mais informação: aqui.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Elande ( Taurotragus oryx)




O Elande (Taurotragus oryx Pallas) é o maior antílope africano e pertence à: Classe: Mammalia; Ordem: Artiodactyla; Família: Bovidae; Sub-Família: Bovinae; Género: Taurotragus; Espécie:Taurotragus oryx.
Habitat: No estado selvagem, esta espécie distribui-se pelos matos, planícies e bosques abertos do Sul de África. Há já, no entanto, populações domesticadas, noutras regiões.
Alimentação: Animal herbívoro, alimenta-se de folhas, raízes, tubérculos e ervas, preferencialmente durante a noite.
Reprodução: A fecundação das fêmeas é levada a efeito pelo macho dominante do grupo de que fazem parte as fêmeas e as crias. O período de gestação dura cerca de 270 dias, findo o qual, a fêmea pare uma só cria.
Estatuto de conservação da espécie: No estado selvagem a espécie é "Dependente de conservação".
(Para ampliar as imagens, clicar sobre elas)