terça-feira, 28 de maio de 2019

sábado, 18 de maio de 2019

Chapim-real (Parus major)


Chapim-real *(Parus major L.)
Sendo embora o maior dos chapins que ocorrem em Portugal, ainda assim o Chapim-real é uma pequena ave com cerca de 14 cm de comprimento, envergadura de asas à volta de 25 cm e com cerca de 20 gramas de peso. 
Em Portugal ocorre quer como invernante, quer sobretudo como residente e nidificante bastante comum, podendo encontrar-se ao longo de todo o território, frequentando principalmente bosques e outras zonas arborizadas.
Família Paridae;
Reprodução: Por via de regra, o ninho é construído em cavidades de árvores, de muros ou paredes, podendo a ave criar mais que uma ninhada em cada ano. A dimensão da posturas é variável, podendo ir desde 3 a 9 ovos, que são incubados durante 13 a 14 dias. As crias abandonam o ninho cerca de 16 dias após a eclosão.
Alimentação: a dieta é constituída essencialmente por variados insectos. Em épocas com menos abundância de presas, a ave também recorre a frutos e sementes.
Estatuto de conservação da espécie: "Pouco preocupante".
* Outros nomes comuns: Mejengra; Aguça-a-serra; Pimpim-servém; Chincharravelha.

(Local e data do avistamento; Parque da Paz - Almada; 17 - Maio - 2019)
(Clicando nas imagens, amplia)

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Gaio (Garrulus glandarius)



Gaio  (Garrulus glandarius L.)
Família: Corvidae;
Estatuto de conservação da espécie: "Pouco preocupante"
[Local e data do avistamento: Parque da Paz - Almada; 25/28 - Abril - 2019]
(Clicando nas imagens, amplia)

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Pombo-torcaz (Columba palumbus)







Pombo-torcaz (Columba palumbus L.) 

O Pombo-torcaz, com cerca de 45 cm de comprimento e com 75 a 80 cm de envergadura de asas, é o mais corpulento de todos os pombos presentes na Europa, podendo atingir um peso próximo dos 600 gramas.
Ocorre em Portugal como residente e invernante comum, sendo, enquanto residente e nidificante, mais abundante no Norte e Centro do país, ao passo que, durante a invernada, é mais frequente no Alentejo, onde encontra maior abundância de alimento.
Frequenta sobretudo bosques e florestas, mas pode também ser encontrado em parques urbanos desde que arborizados.
Família: Columbidae;
Reprodução: A época de reprodução inicia-se em Portugal no início de Março. O ninho é construído na copa das árvores, sendo formado por uma plataforma pouco elaborada feita à base de pequenos ramos e ervas secas. As posturas (1 ou 2 em cada ano) raramente vão além de 1 ou 2 ovos. Estes são incubados pela fêmea e pelo macho durante cerca de 17 dias. As crias só abandonam o ninho passados 20 a 35 dias após a eclosão. 
Alimentação: a dieta desta ave é constituída por sementes de vários cereais e, sobretudo, por bolotas de sobreiros, azinheiras e carvalhos.
Estatuto de conservação da espécie: embora seja objecto da actividade venatória, o estatuto do Pombo-torcaz quanto à sua conservação é considerado "pouco preocupante"
(Local e data do avistamento: Parque da Paz - Almada;  11 - Março - 2019)
(Clicando nas imagens, amplia)

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Pintarroxo, na hora do banho




Pintarroxo-comum *(Linaria cannabina L.; Sinónimo: Carduelis cannabina L.)
Família: Fringilidae.
*Outros nomes comuns: Pintarroxo; Pintarroxo-de-bico-escuro; Sentieiro-encarnado; Linhaça-vermelha; Milheirinha-da-rosa.
Estatuto de conservação da espécie: "Pouco preocupante"
Mais informação sobre esta ave: aqui
[Local e data do avistamento: Fernão Ferro (Seixal); 6 - Maio - 2019]
(Clicando nas imagens, amplia)