terça-feira, 22 de março de 2011

Corvo-comum (Corvus corax)



[Corvo ou Corvo-comum (Corvus corax L.) na praia !]
Mais informação: aqui
(Local e data: Fonte da Telha - Almada; 21- março - 2011)
(Clicando nas imagens, amplia)

domingo, 20 de março de 2011

sexta-feira, 18 de março de 2011

Palanca-ruana (Hippotragus equinus)

Palanca-ruana (Hippotragus equinus Desmarest)

Mamífero herbívoro da família Bovidae, a Palanca-Ruana, ou Palanca-vermelha, tem o seu habitat em África, nas regiões de floresta e savana, a sul do Sahara.
Animal gregário, que vive em pequenas manadas constituídas por um macho reprodutor dominante, fêmeas adultas e crias, é bastante corpulento, apresentando: um comprimento total de 240-264 cm, para o macho e de 220-245 cm, para a fêmea; altura de 150-160 cm (macho) e 140-150 (fêmea); e peso de 260-300 kg (macho) e 225-275 kg (fêmea);
Como marca distintiva mais saliente apresenta uma máscara facial branca e negra.
Tem como dieta principal ervas altas, mas, na falta destas, alimenta-se não só doutras ervas, como também de folhagem de arbustos, tubérculos e rebentos.
A época de acasalamento pode ocorrer em qualquer altura do ano. A gestação dura entre  268 e 280 dias, finda a qual, nasce apenas uma cria que é amamentada durante um período que pode ir até aos 8 meses.
Estatuto de conservação da espécie: "Dependente de conservação".
(Local: Jardim Zoológico de Lisboa)
(Clicando na imagem, amplia)

quarta-feira, 16 de março de 2011

Chita (Acinonyx jubatus)


Chita (Acinonyx jubatus Schreber)

A Chita, também designada, vulgarmente, por GuepardoLeopardo-caçador, ou Onça-africana é um animal carnívoro da família Felidae, que vive, no estado selvagem, em regiões de savana em África e em zonas semi-áridas do sudoeste da Ásia, embora as populações asiáticas sejam, presentemente,  de reduzida expressão.
É considerado o animal terrestre mais veloz podendo atingir velocidades da ordem dos 110-120km/h. Usa o método da perseguição para caçar as presas (geralmente: gazelas, antílopes e impalas) em corridas curtas (à volta de 400 metros) desistindo da captura se, após a breve corrida, não atingir o seu objectivo. Frequentemente, as presas capturadas pela Chita são-lhe roubadas por outros carnívoros, em especial por leões e hienas que se aproveitam do facto de a Chita ficar exausta após a perseguição e a captura.
Em cada gestação, a fêmea pode gerar entre uma e seis crias que são desmamadas cerca de seis meses após o parto.
Estatuto de conservação da espécie: "Vulnerável", devido à caça e à diminuição das presas disponíveis.
(Local: Jardim Zoológico de Lisboa)
(Clicando nas imagens, amplia)

domingo, 13 de março de 2011

Rola-diamante (Geopelia cuneata)

Rola-diamante (Geopelia cuneata Latham)
Esta pequena ave (19-24 centímetros de comprimento, incluindo a cauda) da família Columbidae é originária da Austrália, onde habita em zonas áridas e semi-áridas com alguma vegetação (que a ave aproveita para nela construir o ninho constituído por uma simples plataforma feita de pequenos ramos e ervas secas) e onde haja, nas proximidades, algum reservatório de água.
Alimenta-se à base de sementes, sobretudo, de gramíneas, mas também de ervas e de pequenos invertebrados, designadamente de formigas.
A nidificação ocorre geralmente após as chuvas, dependendo também da maior ou menor disponibilidade de alimentos. A postura, por regra, é de dois ovos, incubados durante 13 dias pelo macho e pela fêmea.
Esta espécie é frequentemente criada em cativeiro, pois adapta-se a essa situação e  reproduz-se facilmente em tais condições.
Estatuto de conservação da espécie: "pouco preocupante.
(Local: Jardim Zoológico de Lisboa)
(Clicando na imagem, amplia)

quarta-feira, 2 de março de 2011

Tentilhão-sociável (Lonchura striata domestica)


Tentilhão-sociável (Lonchura striata domestica)
Considerada simultaneamente como uma subespécie da ave originária da China, designada por Lonchura striata Vieillot e como um híbrido dela derivado (fértil, no entanto) esta pequena ave (11 centímetros) designada no Brasil por Manon, é fruto de cruzamentos realizados no Japão com outras espécies do mesmo género. Como tal, não existe na natureza em estado selvagem, conhecendo-se variedades europeias, americanas e asiáticas.
A sua dieta é constituída por pequenos de grãos de cereal e por vegetais, designadamente, folhas de couve e de almeirão. A nidificação pode ter lugar em qualquer época do ano. O período de incubação dos ovos (geralmente entre 5 e 6, em cada postura - até 4 em cada período anual) é de 18 dias, sendo realizada pelo macho, de noite, e de dia, pela fêmea.
(Local: Jardim Zoológico de Lisboa)
(Clicando nas imagens, amplia)